Receba nossos conteúdos toda semana direto na sua caixa de mensagens

Experimente! Caso não goste cancele em apenas um clique

Loading

Carros elétricos mais baratos do Brasil

Murillo Gura22 out, 19 - LEIA EM 7 minutos
Carros elétricos mais baratos do Brasil

Cedendo cada vez mais às pressões dos governos e organizações ambientalistas, as fabricantes de veículos à combustão estão adaptando seus modelos de acordo com as necessidades do planeta – e uma alternativa encontrada foi investir em carros elétricos.

Outras empresas, como é o nosso caso, já nasceram nesse contexto. A Hitech Electric foi fundada em cima de quatro pilares da mobilidade urbana: elétrica, compartilhada, conectada e autônoma, e tem como objetivo inovar e melhorar a forma como as pessoas se locomovem.

No Brasil, ainda pouco se fala sobre os veículos verdes, e isso se dá por uma série de fatores: o grande monopólio da indústria petrolífera, a falta de incentivo do governo, as altas taxas de impostos (IPI, CIF e FOB) e a falta de acesso à informação.

Se falta de informação era o problema, olha só este artigo que preparamos com os carros elétricos mais baratos do Brasil.

e.coTech2

Este é o primeiro modelo que homologamos. Dentre os diferenciais do ecoTech2, estão:

  • o valor do investimento – hoje, o ecoTech2 é o carro elétrico mais barato do Brasil, custando R$ 69.280,00, enquanto o concorrente Twizy, custa R$ 82.000,00;
  • a praticidade de recarga – os carros são bivolt, é possível carregar em qualquer tomada, sem nenhum tipo de adaptador necessário – tempo de uma recarga completa: 6h;
  • economia tanto de manutenção quanto de combustível – é possível rodar 100 km com uma recarga de R$ 5,00 (valor para o estado do Paraná);
  • versões com autonomia de 100 e 150km;
  • o modelo de duas portas é o compacto da Hitech, pois tem 2,05 m de comprimento e 1,38 m de largura – cabe em qualquer lugar.

Foto: DIVULGAÇÃO/Hitech Electric

e.coTech4

Este é o modelo de quatro portas da Hitech, ele possui a mesma autonomia que o ecoTech2, porém é possível comprar a versão com captação de energia fotovoltaica, que aumenta a autonomia do carro em até 20%. É literalmente um carro movido a sol.

Foto: DIVULGAÇÃO/Hitech Electric

 

e.coTruck

Juntamente com o e.coCargo, eles são os primeiros utilitários elétricos do Brasil. Com comprimento de 3,80 m e largura de 1,50 m, o e.coTruck é compacto e potente e aguenta até 800 kg de carga na caçamba aberta.

Foto: DIVULGAÇÃO/Hitech Electric

e.coCargo

Esta é a versão com baú fechado, também com capacidade de carga para 800 kg, possui as mesmas medidas que o e.coTruck – comprimento de 3,80 m e largura de 1,50 m. É ideal para supermercados, foodtrucks e entregas em geral.

Foto: DIVULGAÇÃO/Hitech Electric

Renault Twizy

Este é o quadriciclo elétrico da Renault, assim como o e.coTech2, ele tem espaço para duas pessoas e autonomia média de 100km, possuindo velocidade média de 80 km/h. O modelo, porém, não é bivolt (apenas 220V) mas pode ser carregado em tomadas convencionais. Ainda em relação ao carro da Hitech-e, ele tem um preço um pouco mais salgado, custando em média R$ 80 mil e também é homologado para utilização em vias urbanas – ou seja, dentro da cidade. E por fim, ele ainda não é vendido para consumidor final. A Renault só vende para algumas empresas para projetos específicos relacionados à sustentabilidade.

Foto: DIVULGAÇÃO/Imprensa Renault

Renault Zoe

Este é o carro elétrico da Renault e já está sendo vendido aqui no Brasil, ele vai fazer parte do portfólio de automóveis da gigante francesa e já foi homologado. O valor dele não será dos mais atrativos, lançado na Europa a 21 mil euros, o modelo deve chegar ao Brasil por pouco mais de R$ 149 mil. Dentre seus pontos fortes estão:

  • Autonomia de 370 km com apenas uma recarga completa;
  • Porta-malas do tamanho de um carro à combustão compacto.

Foto: DIVULGAÇÃO/Imprensa Renault

Renault Kangoo

Embora ainda não seja comercializado no Brasil, a Renault está introduzindo o projeto piloto em parceria com a transportadora de cargas Fedex. O modelo também não é produzido nacionalmente, então fica a preocupação dos impostos com importação, visto que ele vem da França. A montadora fez algumas alterações de design no Kangoo ZE, que o diferem do modelo tradicional, à combustão. O valor de venda ainda não foi divulgado, assim como a data prevista para a abertura das vendas e a autonomia do modelo, fica em torno dos 200 km.

Foto: DIVULGAÇÃO/Imprensa Renault

BYD e6

O e6, é o hatch da chinesa BYD. Focado em taxistas, ele chegou ao Brasil com o intuito de ser alugado por R$ 2.000 por mês, seu valor para compra fica em torno dos R$ 230 mil. A empresa, que ainda não possui concessionárias, realiza suas vendas de forma direta para os consumidores interessados (tanto b2b quanto b2c). Impulsionado por baterias de fosfato de ferro, o modelo tem autonomia de 300 km e conta com um transformador que acelera seu tempo de recarga (inicialmente de 8h) para 4h e alcança até 140 km/h.

Foto: DIVULGAÇÃO/ BYD

BMW i3

Outro hatch elétrico, o i3 chega ao Brasil com sua versão inicial custando R$ 199 mil. O modelo tem autonomia de 180 km e todas as suas versões incluem o REX, um motor à combustão que funciona exclusivamente como gerador. Dessa forma, o alcance do carro pode ser ampliado em até 150 km – totalizando 320 km.

Foto: DIVULGAÇÃO/BMW

Quer fazer parte desta revolução? Fale com um de nossos especialistas em carro elétrico!


Quero falar com um especialista